Muitas pessoas acreditam que não é importante começar a investir logo, porque “é sempre possível começar depois”. É verdade que, se você já tem uma certa idade, é melhor começar logo do que procrastinar ainda mais a decisão de começar a economizar e a investir para o futuro. Todavia, o pessoal mais jovem também acaba procrastinando essa decisão, por entender que é possível “aproveitar a vida” no presente e só depois começar a economizar. Mas essa decisão pode ter um custo muito, muito alto.

Quanto maior o tempo em que você investir, maior a renda futura

Esse ponto é óbvio, mas muita gente acaba não o levando em consideração na hora de planejar o futuro: a sua renda passiva futura (a renda obtida por meio do fluxo de caixa gerado pelos investimentos) é diretamente proporcional não apenas à quantidade que você economiza, mas . Mas o fato é que, pela força dos juros compostos, quanto mais tempo alguém economiza e investe, maior o valor a ser resgatado e, por conseguinte, maior a renda gerada por seu patrimônio.

Como eu disse, isso é óbvio. Mas… por mais que todo mundo saiba disso, é fácil menosprezar essa conclusão. As pessoas acreditam que não fará tanta diferença assim começar a investir hoje ou daqui a um ano. E, daqui a um ano, acham que não fará tanta diferença assim investir naquele momento ou dali a cinco anos. Ou, talvez, começar dali a dez anos, não fará tanta diferença assim. E assim, sucessivamente, a cada ano vão se enganando mais um pouquinho, estendendo indefinidamente o momento de começar a investir. E aí, pode ser tarde demais.

E qual o impacto de adiar a decisão de começar a investir?

Para responder a esta questão, resolvi simular o que aconteceria com a situação financeira de alguém que pudesse economizar R$ 2.000,00 por mês e decidisse aplicar seus recursos em um investimento que trouxesse, líquido, um retorno de 8% ao ano (algo que, acredito, um mix de ações, renda fixa e fundos de investimento imobiliário podem trazer no longo prazo). Nosso investidor precisaria, necessariamente, passar a viver exclusivamente da renda gerada por seus investimentos ao final de 30 anos. Ou seja, independentemente de onde ele investisse seus recursos, precisaria da renda em 30 anos.

Testei três cenários: no primeiro, o investidor teria 30 anos de investimentos diligentes. Ele não procastinaria e, todo mês, depositaria R$ 2.000 em sua carteira. No segundo cenário, ele esperaria por 10 anos em sua vida de esbórnia e somente a partir daí começaria a investir. No terceiro cenário, o investidor seria como a cigarra da fábula e somente começaria a investir quando faltassem 10 anos para usufruir da renda. Veja o resultado:

investir

Como era de se esperar, o primeiro investidor conseguiu alcançar um patrimônio bastante superior ao dos demais: quase R$ 3 milhões e uma renda mensal de quase R$ 20.000,00 por mês. O segundo investidor, por sua vez, conseguiu um investimento 60% inferior, e uma renda de pouco mais de R$ 7.000. O terceiro, o investidor-cigarra, teria que se contentar em viver com R$ 2.300 e um patrimônio de R$ 359.000.

Investir mais cedo também é importante por causa da inflação e dos impostos…

E não contei com a inflação: eu só queria provar um ponto. Se você considerar razoável a possibilidade de conseguir obter uma rentabilidade acima da inflação na ordem de 8% ao ano, os cálculos também valeriam para essa hipótese. Mas lembre-se de que isso é muito difícil de obter e que também incidiriam impostos sobre essa renda. Ou seja, nossos investidores teriam que se contentar  com uma renda real bem inferior à dos cálculos.  R$ 17.000 daqui a 30 anos será uma renda muito inferior à de hoje – mas, como os cálculos também foram efetuados a partir de aportes fixos, esse efeito também é minimizado.

escrito por Fábio Portela

  • Ramanojan Silva

    Legal estas informações. Muita gente realmente não dá importância a isto. Eu comecei a guardar um dinheiro mensal em casa e estou conseguindo poupar. Agora vou transferir para uma poupança…

    • Felipe Cortes

      Bacana! Tente se informar, quem sabe o senhor não acha oportunidades com retorno maior que uma poupança. Boa sorte!

      • Ramanojan Silva

        Certamente, uma grande vantagem que podemos ter é possuir uma reserva financeira. Isto pode salvar nossas vidas.

  • Osvaldo

    Excelente informações!! Eu pessoalmente já invisto faz um tempo. Abraços!

  • Vitor Versalhes

    Poderia citar algumas empresas que aceitam investimentos individuais… A poupança está me aguniando :/

  • Marcos

    o bacana é que fica bem claro a possibilidade de se tornar um milionario antes dos 40!

  • Alex F. Portinelli

    A grande importancia de investir cedo, é que, quando mais cedo se investe, mais rapido se tem o retorno, e uma maior possibilidade de acumular um maior capital a longo prazo!

  • Hennedy Castro

    Ótimo artigo

  • Tiago dos Santos Andrade

    Poupar é bom em qualquer fase da vida, mais existe mais investimentos que tem um retorno maior.

  • Felipe Trombini

    Realmente faz diferença um investimento mais cedo. Já li um artigo que diz exatamente sobre a parte dos impostos na hora de retirada da poupança.
    O artigo falava sobre ter um milhão na poupança em 30 anos. O montante necessário é muito maior que um milhão, e vai sofre um mordida do leão, mais mensalidade da conta bancária, mais inflação, mais…

    Enfim, o bacana é diversificar, com CDB, imóveis. Se sustentar em apenas uma perna, essa perna cansa uma hora ou outra.

    Ótimo artigo

  • Angelo Gabriel

    Boa noite!
    pessoal eu tenho 16 anos e tenho 9mil em minha conta poupança, conseguida através de meu trabalho desde cedo. queria saber se há onde investir com maior retorno.
    EXISTE ALGO QUE ME DÊ DE RETORNO SUPERIOR A CERCA DE 50 REAIS MENSAIS?

  • maria

    Oi Ângelo no meu caso eu tinha 12 mil na poupança mas resolvi quitar um empréstimo agora tenho meu salário livre sem desconto todos os meses já havia 3 anos e nunca terminava. Se não teria investido em um terreno passaria ter grandes valores.

    Paragarantira